Todo viajante que se preze, independente de ser novato ou de carteirinha, faz uma pesquisa bem elaborada sobre os destinos antes de planejar um roteiro. E com o público LBGT não seria diferente!

A Aghito Viagens preparou um post especial não por se tratar de um grupo que se diferencia pela orientação sexual, mas pela exigência e gosto refinado quando se trata de viajar. A cada dia que passa esse público tem crescido cada vez mais e muitos destinos percebem a necessidade de oferecer tudo o que há de qualidade para oferecer aos gays.

Então, se você faz parte da sigla LGBT ou quer se juntar a quem sabe se divertir, siga as dicas de destinos da Aghito!

 

San Francisco, Estados Unidos

Dizem que todos deveriam viver um dia em San Francisco, mas ir embora antes de ficar com o coração mole demais. Isso porque quando se chega à cidade que abriga a famosa Golden Gate, dá-se a impressão que ali é a terra em que todos podem tudo!

Hippies, imigrantes, gays, lésbicas, alternativos…! Conhecida como a capital gay, San Francisco é um dos destinos mais procurados pelo público LGBT pela soma de dois quesitos: tolerância pelas diferenças e eterno clima de acolhimento e alegria.

Além dos conhecidos pontos turísticos obrigatórios como a Golden Gate, a Ilha de Alcatraz, a Chinatown, o bairro Fisherman’s Wharf e o píer 39, há uma grande variedade de lugares para o público LGBT se divertir. Principalmente no bairro Castro, nomeado a melhor “Gaybourhood” do mundo! Em qualquer noite, os bares estão sempre lotados e os clubes cheios de moradores e turistas festejando.

E fica tranquilo, porque não estamos falando só de festa. No mesmo bairro é possível encontrar muitas atrações históricas importantes da cidade, como museus, igrejas e teatros antigos.

 

Berlim, Alemanha

Coroada como a “cidade mais liberal da Alemanha”, Berlim mistura o cotidiano urbano e as noites mais badaladas da Alemanha. Com um passado histórico conturbado, a cidade se reinventou para dar espaço à diversidade e à tolerância e oferece tudo o que há de melhor: desde compras em novos hotspots comerciais a festivais eletrônicos mundialmente famosos.

A vida noturna em Berlim é muito intensa. A quantidade de bares e baladas é realmente enorme, e lugares GLS é o que não falta.  Um dos melhores pontos fica no distrito de Schöneburg (localizado em Prenzlauer oeste e leste), com mais de 150 LGBTI-Hotspots. A área entre as ruas Motzstrasse (conhecida como a “entrada” para o bairro gay”) e Fuggerstrasse possui os melhores pubs e bares. Isso sem contar outros estabelecimentos, como cafés e lojas totalmente dedicas à comunidade gay local e turista.

 

Amsterdam, Holanda

Que Amsterdam é um lugar bem “liberal”, todo mundo já tá careca de saber. É por isso que não é nenhuma surpresa a existência de uma numerosa comunidade gay na região. A quantidade de bares e baladas voltadas a esse público é enorme! Aliás, não é só em questão de quantidade, não. A qualidade também é de fazer o queixo cair: os bares são muito bem decorados e sem medo de extravagâncias.

E diferente dos outros destinos, Amsterdam é totalmente uma cidade Gay Friendly, o que significa que suas atrações não se comprometem a apenas um bairro ou uma rua.

 

Barcelona, Espanha

Além de uma vida noturna bem invejada, Barcelona acaba entrando na disputa de “capital GLS da Europa” com Amsterdam. Há quem diga que a cidade espanhola ainda leva uma certa vantagem devido ao clima quente e praias bastante frequentadas pela comunidade turista gays, que atinge números cada vez maiores todo ano.

Barcelona possui nada menos do que três praças assumidamente Gay Friendly: San Sebastián, Nova Mar Bella e Barceloneta. Isso sem contar o bairro GayEixample, que como o próprio nome diz, já associa à comunidade gay e é regado de casas noturnas, hotéis, bares e discotecas.

Outro point bem visitado pelo público GLS é a rua La Rambla, que corta a cidade ligando a Plaza de Catalunya ao porto. Os turistas se aventuram em um mercado tão colorido quanto a bandeira do movimento e ainda têm a oportunidade de conhecer a arquitetura do modernista catalão Gaudí, que na opinião de muitos estudantes e teóricos, faz muitas referências à  cultura gay.

 

Paris, França

Paris é muito mais do que moda para o turista gay (apesar de esse ser um dos pré-requisitos mais importantes para esse público). Além da fartura de lojas de grife para aquele dia de compras sem limites e os passeios culturais obrigatórios, a capital francesa oferece diversão garantida e cheia de glamour!

A vida noturna LGBT se concentra na charmosa área de Le Marais, bairro que já foi lar de músicos, artistas, judeus… E que hoje é o principal cenário gay parisiense.

E não para por aí! As atrações se estendem aos bairros Quartier Latin e Montmartre, que são mundialmente conhecidos por abrigar bares, restaurantes, clubes noturnos e casas de massagem e sauna. E não se pode falar em boates gays francesas sem citar a Le Queen, que fica localizada famosa avenida Champs-Elysées. Vale à pena conferir!

Mykonos, Grécia

Mykonos (Mikonos ou Míconos), que em grego significa “ilha branca”, parece ter saído de uma pintura, pois sua exoticidade é encantadora. É um destino bastante visitado por turistas que se aventuram pela Grécia.

Tudo na ilha vai além das expectativas: praias maravilhosas com areias mais claras que o normal; um mar degradê e um centrinho acolhedor.

O lugar foi descoberto em 1950, por um grupo de jovens ricos que procuravam locais para desbravar e se divertirem. Até mesmo a história do local em si já é charmoso o suficiente para despertar o interesse GLS.

 

 

Londres, Reino Unido

Londres não é só a terra da rainha, mas também o centro de grandes atrações para gays, lésbicas e simpatizantes.  A quantidade de atrações para esse público vai muito além do Soho, bairro tradicionalmente relacionado à comunidade gay no Reino Unido. Para badalar na noite, os bares britânicos mais conhecidos são The Edge, duque de Wellington, GAY Bar e The Bar Verde. Para se divertir durante o dia, o foco são teatros, lojas e cafés no centro da cidade. E é claro que tem muito mais para desfrutrar na região! Basta dar aquela “googlada” básica. Entretenimento é o que não falta!

E aí? Já escolheu o seu destino? A Aghito mal pode esperar para te ajudar a planejar a viagem dos seus sonhos. Se joga!