Pensando em fazer turismo em Bariloche? Você sabia que San Carlos de Bariloche é uma cidade da Argentina que fica no sopé da Cordilheira dos Andes. Cercada por lagos e pelo Parque Nacional Nahuel Huapi é conhecida como “The Gates of Patagonia”, ou “Os Portões da Patagônia”.

Há muitas razões para fazer turismo em Bariloche: a sua beleza natureza intocada, as inúmeras estações de esqui, a pesca , caminhadas e mais caminhadas , o mountain bike e o rafting. Bariloche atende às expectativas de todo turista, não importa o que ele deseja: seus dias podem ser pacíficos e calmos ou cheios de agitação.

Muitas opções em um só lugar

Bariloche é famosa por suas incríveis estações de esqui. Se a sua intenção é praticar esportes de inverno, certifique-se de planejar sua viagem do final de junho até o final de setembro. Essa época do ano é a garantia de encontrar muita neve. O esqui pode ser apreciado no Cerro Catedral, o maior resort de esqui da América do Sul, ou no Cerro Otto.

No verão ou na primavera, de novembro a fevereiro, a paisagem é completamente diferente. As montanhas são verdes e a cidade mais parece um gigantesco jardim cheio de flores de todas as cores. Este é o momento perfeito para aproveitar Bariloche fazendo outras atividades ao ar livre, como caminhadas, andar de bicicleta e nadar em um dos muitos lagos da região.

Alojamento e hotéis

Em Bariloche há muitas opções de acomodações para atender a todas as necessidades e orçamentos: hotéis de luxo, pousadas, albergues, apartamentos, cabanas, albergues e muitos acampamento locais. Os hotéis são classificados de 1 a 5 estrelas, enquanto apartamentos são classificados de 1 a 3 estrelas.

Alta temporada e baixa temporada

Este conceito está intimamente relacionado com a quantidade de turistas visitando Bariloche de acordo com a época do ano. Em qualquer região que atrai um grande número de turistas, a alta temporada é sempre mais cara,  os preços dispararam e você vai encontrar pouco ou nenhum espaço para a negociação, especialmente nos hotéis e aluguéis de carro.

Alta temporada: janeiro, fevereiro, julho e agosto,

Meio de temporada: março, abril, setembro e dezembro,

Baixa Temporada: Maio, Junho, Outubro, Novembro

Lugares imperdíveis

Quando estiver em Bariloche não deixe de visitar:

Nahuel Hupi Parque Nacional – É o primeiro parque nacional da Argentina, fundado em 1934. O parque é dominado pela Cordilheira dos Andes e é também o lar de numerosos lagos, rios, cachoeiras, geleiras e florestas. É possível encontrar uma grande diversidade de flora e fauna, assim como inúmeros sítios de arte rupestre. Nahuelito é um monstro do lago avistado frequentemente pelos frequentadores do parque. Se é fato ou ficção é o que menos importa aos turistas que continuam vendo “uma serpente gigante surgindo das águas com as suas inúmeras barbatanas “.

Cerro Tronador – um vulcão extinto, chamado de ‘Trovão’ em espanhol (tronado). Ele abriga oito geleiras e é um destino de montanhismo muito popular da região. O lugar presenteia o viajante com panoramas de lagos azul-turquesa e imensas geleiras. Leve repelentes de insetos e protetor solar.

Catedral de San Carlos de Bariloche – Parece uma catedral Europeia, e é um dos mais belos lugares para visitar em Bariloche. É agradável, acolhedor e lugar especial para um descanso.

Lago Gutierrez – O Lago Gutierrez é um belo lago de águas cristalinas cercado pela Cordilheira dos Andes. Aproveite para um belo passeio de caiaque ou para fazer um piquenique na praia. O passeio é ótimo lugar para pescaria já que o lago é o lar de várias espécies de trutas.

Fenoglio Museo de Chocolate – Um divertido e saboroso passeio, especialmente nos dias chuvosos. Aproveite o passeio para descobrir tudo sobre a produção de chocolate, sua história enquanto saboreia as muitas delicias do lugar.

Piedras Blancas – Um dos melhores lugares para as famílias que querem aproveitar o esqui ou o snowboard. O lugar oferece um lugar especial para as crianças menores de 5 anos poderem brincar à vontade.

Centro Civico – Um ótimo lugar para visitar em seu primeiro dia em Bariloche. A magia de uma cidade de montanha está concentrada neste centro da cidade. Tem restaurantes, lojas, locais para comer fondue, pubs e lojas que alugam equipamento de esqui.

Museo de la Patagonia – Uma ótima maneira de educar-se sobre a Patagônia e saber de tudo sobre o clima, flora e fauna, bem como a história indígena e a dos colonos.

Curtiu o post? Entre em contato com a Aghito e prepare já sua próxima viagem!